Últimas notícias:

Publicidade Legal com Certificação Digital. “Lei 13.818/2019, que alterou o art. 289, da Lei das S/As. Em vigor desde 1º/01/2022.

Defesa Civil estadual vistoria barragem e grupo de trabalho é criado para monitoramento constante

CBA reduz vazão da barragem de Itupararanga

barragem_capa

A vazão da barragem de Itupararanga para o Rio Sorocaba foi diminuída, nesta quarta-feira (18), com o objetivo de minimizar o risco de alagamentos na cidade. A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) diminuiu a saída da represa, de 16 metros cúbicos por segundo para 8 m³/s.

A medida deu-se após vistoria feita pela equipe da Defesa Civil do Estado, a pedido da Prefeitura. Também participaram da análise, técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas da Universidade de São Paulo e da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de São Paulo.

A iniciativa ocorreu após o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga, na mesma data, ter encaminhado ofício ao governador do Estado, solicitando colaboração técnica estadual. Isso, sobretudo, devido ao alerta da Defesa Civil, de precipitação de 100 milímetros de chuvas em Sorocaba, entre os dias 17 e 20 de janeiro.

Entre outras iniciativas adotadas, também por sugestão do Poder Público, está o monitoramento dos níveis hídricos do manancial, de hora em hora, por parte da Defesa Civil estadual, assim como a criação de um Grupo de Trabalho, entre a Defesa Civil de Sorocaba e a CBA, que opera a barragem de Itupararanga.

O órgão local fornecerá dados, também de hora em hora, quanto aos níveis do Rio Sorocaba, para melhor embasar decisões estratégicas conjuntas sobre alterações no controle da vazão da água liberada da represa para o rio.

De acordo com o major Arnaldo, diretor da Defesa Civil Estadual, o órgão recebeu a solicitação da Prefeitura e veio prestar o trabalho de apoio. “Foi uma visita produtiva, com definição de ações práticas que vão subsidiar tomadas de decisões para melhorar o controle do nível da represa”, disse.

Represa atinge 60% da capacidade total

A represa atingiu 60% de sua capacidade total de armazenamento e continua acumulando água, uma vez que o volume médio de água que “entra” (vazão afluente) é de 30 m³/s. Se o seu nível subir mais 1,2 metro, atingirá a cota de extravasamento pelos vertedouros.

Desde o dia 9 de janeiro, conforme definido pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba e Médio Tietê (CBH-SMT), a CBA não opera mais com vazão fixa, o que facilita o controle, sobretudo, em época de chuvas e de represa com nível elevado.

“Foi fundamental essa reunião, resultado de a Prefeitura ter-se antecipado, alertando sobre uma situação de risco, importante para que ações preventivas e necessárias sejam adotadas da forma mais rápida e efetiva”, disse o secretário da Sesu, Alexandre Caixeiro.

“O objetivo é assegurar um equilíbrio, seja para manter o ideal armazenamento da represa, sem que ocorra passagem de água pelos vertedouros, ou para evitar transbordamentos do Rio Sorocaba”, acrescentou o diretor-geral do Saae, Tiago Suckow.

Segundo o major Arnaldo, os técnicos do IPT e da Arsesp vão apurar mais detalhes sobre o nível de segurança da barragem. “Porém já identificamos que é segura, que opera dentro das normas legais e que os parâmetros estão sendo respeitados. Não será necessária intervenção do Estado”, disse.

Tranquilizar a população

Após a vistoria na barragem, a equipe da Defesa Civil estadual esteve no Paço Municipal e relatou ao prefeito Rodrigo Manga as constatações feitas e pontuou as ações colocadas em prática. “Essa articulação é muito importante, pois nossa missão é tranquilizar e preservar a segurança da população”, justificou.

Paralelamente, até o dia 31 de março, segue mobilizada toda a estrutura operacional do Plano Verão 2022/2023, que busca a coesão, organização e protocolos de atuação, de todas as forças de proteção do cidadão sorocabano, que estão preparadas para atuação imediata, em uma possível eventualidade.

Estão previstas, também, medidas preventivas e mitigadoras, como podas, limpezas de bocas de lobo, preparação de equipamentos, todas as providências para evitar crises e, na ocorrência destas, mitigar da forma mais eficaz.

Foto: Divulgação

Cerca de 400 alunos participam de plantio de mudas de árvores

ETE Pitico opera com capacidade ampliada e estruturada até 2025

ETE Pitico recebe e trata o esgoto gerado nos bairros localizados à esquerda da Avenida Itavuvu e à direita da Avenida Ipanema, na zona norte

Autuações contra balões saltam 135% em SP

Castello-Raposo espera 667 mil veículos no feriado

Movimento começa a ficar intenso nesta quarta-feira (29)

Espetáculos encerram mês no Sesc Sorocaba

Apresentações trazem peças inspiradas em obras de Shakespeare e circo freak-show

A exuberante natureza e roteiros do Vale do Ribeira


Anuncie aqui!

Prencha e entraremos em contato!