Últimas notícias:

Publicidade Legal com Certificação Digital. “Lei 13.818/2019, que alterou o art. 289, da Lei das S/As. Em vigor desde 1º/01/2022.

'Pitbull' está pronto para voltar a competições de alta performance 

Lutador de MMA retoma competições e visa UFC

Mateus Martins Vasco (34)

Participar de grandes competições é o sonho de todo atleta profissional. Nas Artes Marciais, o Ultimate Fighting Championship é o palco de campeões mundiais. Pisar no octógono do UFC é um privilégio que o lutador de MMA, Mateus Martins Vasco, conseguiu alcançar aos 25 anos.

Contudo ele acabou sendo eliminado e precisou fazer uma pausa para tratar graves lesões. Agora, aos 32 anos, ele está recuperado e se prepara para voltar às competições de alta performance representando Sorocaba, cidade onde mora com a esposa e o filho há 13 anos.

A história de Mateus com o MMA teve início na adolescência. Ele começou a praticar luta inspirado pelo irmão mais velho e sequer imaginava que um dia teria a oportunidade de participar do The Ultimate Fighter Brasil 4, na categoria Peso Galo, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

A primeira oportunidade de participar, aos 25 anos, veio acompanhada de um desafio duplo; além de enfrentar e vencer seu adversário, Mateus precisava superar lesões prévias, uma fratura na mão e o rompimento do menisco.

Essa parte trata-se da estrutura interna do joelho formada por fibrocartilagem importante para a estabilidade do joelho. Após a derrota no campeonato, o “Pitbull”, como é conhecido, ficou seis meses afastado para se recuperar de lesões e cirurgias.

O retorno aos ringues foi em Sorocaba, no Costa Combat, em fevereiro de 2015, quando foi campeão da categoria Peso Mosca (até 57 kg). Apesar da vitória, o lutador sofreu uma nova fratura na mão direita e teve de parar de competir por mais três meses.

Histórico com série de lesões e participações

Mateus participou de outras competições, entre elas, o World Fighting Championship Akhmat (WFCA), na Rússia, em 2016, e o Standout Fighting Tournament (SFT), em 2019, antes de fazer uma pausa para cuidar do filho recém-nascido.

Em 2021, quando já havia voltado aos treinos, o lutador contraiu Covid-19 e, novamente, ficou impossibilitado de lutar. No ano passado, sofreu um rompimento do tendão do bíceps direito após um treino de karatê, o que o levou a oito meses de recuperação.

“Tenho um histórico de lesões, mas nunca desisti de seguir na carreira. As dificuldades fazem parte e não foram apenas físicas, mas também financeiras. É um grande sonho, já cheguei a trocar serviços em academias para poder treinar e hoje tenho um espaço próprio”, conta.

A expectativa é voltar às competições de alta performance e tentar uma nova oportunidade no UFC neste ano. Atualmente, Mateus é faixa preta em jiu-jítsu e também treina boxe, muay thai e wrestling, uma modalidade de luta greco-romana pouco difundida no Brasil.

Suas referências no esporte são Vítor Belfort (lutador canhoto, assim como ele), Wanderlei Silva, além de Patrício Pitbull, com quem já teve a oportunidade de treinar. No MMA, ele soma 16 vitórias e apenas cinco derrotas, considerando seu histórico de lutas profissionais desde 2008.

Foto: Divulgação

Pais de crianças com autismo protestam contra medida de plano de saúde

Estado tem seis das 10 cidades com menores taxas de homicídio do Brasil

Fiscalização de trânsito faz 19 autuações no Jardim Zulmira

Empresário que atirou contra casal é preso

Estreia na Copa América é vista como oportunidade

Amarelinha encara Costa Rica na próxima segunda-feira (24), às 22 horas, nos EUA

Itu e Salto sediam Mostra de Modelismo Ferroviário

Evento começa no próximo dia 22 na Estação Ferroviária de Itu e Salto e terá entrada franca


Anuncie aqui!

Prencha e entraremos em contato!